Como ajudar alguém com dificuldades?

Talvez você conheça alguém que anda passando por dificuldades psicológicas e gostaria de ajudar, mas não sabe muito bem o que fazer. Vamos dar algumas dicas de como você pode ajudar bastante. Amigos e familiares podem ser essenciais para alguém superar dificuldades psicológicas. Se você está preocupado com alguém, tente perceber a existência de um ou mais dos seguintes sinais na pessoa. Mudança considerável de comportamento, peso, higiene, padrão de sono ou humor, como demonstrações de tristeza, irritação, desesperança ou angústia. Outros sinais podem ser dificuldades no trabalho ou escola assim como dificuldades relacionadas ao pensamento, ao uso de substâncias ou ao convívio social. Depois de perceber algum ou alguns desses sinais, você pode perguntar para a pessoa algo como: “tenho achado você diferente ultimamente. Tem alguma coisa acontecendo ou é só impressão minha?” A forma de abordar a pessoa nessa hora faz muita diferença e o ideal é que você consiga ser gentil e assertivo ao perguntar sobre ela, evitando soar irritado, desinteressado ou descontraído, pois isso facilita que a pessoa se feche ou desvie do assunto. Caso você deixe a pessoa à vontade, ela pode compartilhar algo com você. Nessa hora, sua principal missão é… ouvir atentamente a pessoa. Não, não é tentar salvar ela ou ficar dando conselho baseado no senso comum. O ideal é que essa escuta siga a mesma lógica da comunicação empática. O foco deve ser ouvir, mas você também pode e deve comunicar depois os seus sentimentos à pessoa sem que julgamentos de valor ou falas prescritivas sejam feitas. Culpar a pessoa pelo que ela está sentindo, dizer que ela precisa se comportar de outra forma ou reafirmar o óbvio, por exemplo, dizendo para a pessoa que ela precisa se preocupar menos com o que ela ta se preocupando, não vai ajudar muito ou talvez atrapalhe. A comunicação empática pode ser bem difícil na prática já que muita gente tem vontade de animar a pessoa com frases motivacionais ou esotéricas. Talvez isso acabe animando a própria pessoa dizendo tais frases, mas pode piorar um pouco as coisas para a outra pessoa. Por exemplo, suponha que você possui um amigo que tem depressão e anda muito pessimista. Você fala “olhe pelo lado positivo, você tem ótimas condições de vida”. É comum que pessoas com depressão se sintam culpadas por acharem que deveriam estar felizes, mas não conseguem se sentir assim por mais  que tentem. Você pode acabar piorando a culpa e a vergonha do seu amigo quando fala “olhe pelo lado positivo, sua vida é ótima”. Isso pode servir como um lembrete para o seu amigo de como ele é incapaz de se sentir feliz mesmo tendo tantos motivos para sorrir. Ou seja, ele já estava mal com isso e você está lá, esfregando isso mais ainda na cara dele. O desabafo com um amigo pode ser um momento importante de autoreflexão, acolhimento e motivação para tentar resolver os problemas, mas se desabafar fosse a solução para o sofrimento psicológico, a vida da maioria das pessoas seria muito mais fácil do que realmente é. Depois de ouvir a pessoa, você pode se disponibilizar para ajudá-la a encontrar um apoio profissional. Existem várias formas de fazer isso e você deve evitar aquelas que vão soar praticamente como um xingamento, como: “ta louco tio, vai procurar um psicólogo!” Busque entre os seus conhecidos recomendações de bons profissionais na sua região e dê preferência àqueles que trabalhem com tratamentos baseados em evidências, como muitos tratamentos baseados na terapia cognitivo-comportamental, por exemplo. Muita gente não vai querer se encontrar com um psicólogo e pronto. Em situações assim, oferecer companhia e convidar a pessoa para realizar atividades como esportes pode ser benéfico para vocês dois. Mas cuidado, pois tomar para você a responsabilidade de ajudar essa pessoa pode prejudicar a sua própria saúde mental e o seu relacionamento com essa pessoa, especialmente quando existe uma condição mais grave ou crônica envolvida. Se essa pessoa estiver desesperançosa, você pode sugerir que ela ligue para o número 188. Essa será uma ligação gratuita para o novo número do Centro de Valorização da Vida e as pessoas podem receber apoio emocional de pessoas treinadas para isso. Uma das coisas mais legais que você pode fazer é se informar mais sobre a psicologia para auxiliar a pessoa a entender como as coisas funcionam nessa área e talvez ajudá-la a desfazer alguns preconceitos que ela tem. Nesse quesito, torcemos para que os nossos vídeos sejam úteis! Cada situação vai ter as suas particularidades e a forma ideal de ajudar pode variar. Com as melhores intenções do mundo, você pode acabar atrapalhando mais do que ajudando se não tomar alguns cuidados na hora de oferecer ajuda. Lembre-se que uma ajuda costumará ser mais efetiva se for mais indireta, oferecendo escuta e disponibilidade, do que direta, ou seja, por meio de influências diretas na vida da pessoa ou conselhos prescritivos. Ao invés de tentar ser um super herói na vida da pessoa, tente ser uma companhia que facilite a expressão dos sentimentos e o autoconhecimento.
https://www.psicologiaviva.com.br/blog/como-ajudar-uma-pessoa-com-depressao/

Sintomas Somáticos

Um sintoma somático é qualquer sintoma físico que gere desconforto, mas que talvez não esteja ligado a uma disfunção física detectável no organismo, ficando assim difícil entender porque a pessoa está sentindo o sintoma. Não sabemos ainda o que determina a existência de todos os sintomas somáticos, mas já sabemos várias coisas úteis. O sintoma somático mais comum é a dor, mas outros exemplos são a perda de fôlego, problemas gastrointestinais e o rubor no seu rosto quando você fica envergonhado. Muita gente vivencia diferentes tipos de sintomas somáticos ao longo da vida, mas que não são tão duradouros ou intensos e assim acabam sendo ignorados. Algumas pessoas sofrem mais com esses sintomas e procuram ajuda médica. Elas muitas vezes acabam decepcionadas quando
o médico diz que tudo parece estar normal com o corpo delas. Em situações mais graves, a forma como essas pessoas lidam com sintomas somáticos pode levá-las a desenvolver o transtorno de sintomas somáticos ou transtornos relacionados, antes conhecidos como transtornos somatoformes. O transtorno de sintomas somáticos é uma condição na qual a pessoa vivencia um ou mais sintomas somáticos como a dor que geram dificuldades duradouras na sua vida e sofrimento. Com frequência, a base médica do sintoma é desconhecida. Mas mesmo quando alguém apresenta um sintoma somático com uma base médica clara é possível que a pessoa desenvolva esse transtorno, já que o aspecto crucial dessa condição é a reação extrema da pessoa ao sintoma ao invés da mera ausência de uma condição médica observável. Essa reação precisa ser desproporcional à intensidade do sintoma que a pessoa relata e envolver um nível alto de preocupação, tempo e esforço dedicado a lidar com o sintoma que prejudica a sua rotina. Pessoas com essa condição podem por exemplo viver indo a médicos em busca de uma solução. Esse diagnóstico agrupou condições que antes eram separadas, tais como o transtorno de somatização, a hipocondria e o transtorno doloroso. A maior parte das pessoas que seria antes diagnosticada com esses transtornos poderia receber agora o diagnóstico mais atual de transtorno de sintomas somáticos. Pessoas com uma predisposição biológica a ter maior sensibilidade à dor ou que passaram por situações traumáticas na infância podem ter maior chance de desenvolver o transtorno ou outros transtornos relacionados. A chance também é maior entre pessoas que ao longo da vida aprenderam a ganhar mais atenção dos outros por meio de doenças ou que vivem em culturas que desqualificam o sofrimento psicológico em comparação com o físico. Esse transtorno acaba sendo um desafio tanto no diagnóstico como no tratamento, já que o sintoma somático exato pode variar bastante e o que está por detrás dele pode ser um mistério. O foco do psicólogo pode ser ajudar o paciente a flexibilizar sua preocupação com saúde, lidar melhor com as preocupações associadas aos sintomas, reduzir o estresse gerado por eles e lidar com outros sintomas comuns de acompanharem essa condição como sintomas depressivos. A terapia cognitivo-comportamental é uma das abordagens mais usadas para tratar essa condição e existem evidências que apoiam a sua eficácia. O uso de antidepressivos também pode facilitar o impacto da psicoterapia, especialmente em casos nos quais os sintomas depressivos são mais intensos. Outras condições relacionadas ao transtorno
de sintomas somáticos são o transtorno de ansiedade de doença, transtorno conversivo, transtorno factício dentre outros. Obrigado mais uma vez e até a próxima!
http://www.revistavortice.com.br/

Depressão na adolescência

O assunto hoje é sobre depressão na adolescência. Olha depressão é um termo muito mal compreendido porque você briga com o namorado e fala, ah estou deprimida briguei com meu namorado… Ela chama estar deprimida de chateada. triste. A depressão é  outra coisa, um quadro muito característico que é a tristeza que não tem fim, que não acaba nunca mais. E não é só tristeza e a depressão vem acompanhada de outros sintomas interferem com o sono, tem gente que tem insônia quando está deprimido, muitos dormem demais nesse tipo de situação a uma o que a gente chama de síndrome amotivacional que quer dizer o que se encontra a razão pra nada. Pra que eu vou sair, para que eu vou me vestir, por que eu vou fazer a barba, por que razão eu vou me pintar passar batom parece que nada na vida vale a pena.

Depressão uma doença grave, a depressão verdadeira mesmo é uma doença grave que evolui com sintomas esses quadros vão piorando, quadros depressivos podem em fases finais levar à morte, porque a pessoa para de se alimentar perde totalmente o interesse em lutar pela vida. A depressão pode atacar em qualquer faixa etária existem quadros depressivos na infância, existem quadros depressivos na adolescência e quase na vida adulta e na velhice também. É lógico que as fases da vida em que ocorrem grandes transformações são aquelas em que a depressão pega mais forte, na passagem da infância para a adolescência por exemplo adolescência é um é uma uma fase muito muito crítica para quadros depressivos da depressão que acompanha muitas mulheres na fase de menopausa por exemplo e na velhice aquele aquela pessoa de idade aquele senhor aquela sim ora que de repente perde o interesse em continuar vivo, perde o apetite não se alimenta e o quadro vai piorando. Quando você tem ou convive com uma pessoa depressiva muito cuidado no tratamento porque a tendência dos parentes das pessoas ligadas a ela o que é dizer não se tem que reagir, olha tem aniversário de fulano levanta e vamos! A última coisa que uma pessoa deprimida quer é e em um aniversário, é encontrar os amigos porque ele quieto na casa dele ainda consegue segurar o quadro mas quando eles se expõem socialmente, fica muito mais difícil. Depressão precisa de diagnóstico e tratamento. Tratamento que é? Existem os tratamentos medicamentosos e os tratamentos que envolvem a parte psicológica. Hoje não se faz mais essa divisão nós hoje a tendência dos psiquiatras é juntar os dois tratamentos aqui aproveito para responder à pergunta para responder sugestão da Camila Genaro, que diz ser interessante alertar sobre o uso consciente de antidepressivos, mas agora um ponto importante, porque os antidepressivos têm um papel fundamental no qual os quadros de depressão muitas vezes a pessoa duas três semanas depois de tomar os medicamentos já muda completamente o comportamento a visão do mundo interesse pelas coisas comuns da vida. Agora o que acontece hoje é que a menor tristeza os médicos costumam receitar antidepressivos, quem mais receita antidepressivo não são os psiquiatras é um ortopedista que receita, é o clínico geral, ginecologista não existe um consumo exagerado de medicamentos antidepressivos, brigou com o namorado toma antidepressivo, perdeu um amigo toma antidepressivo. A vida tem fases tristes e a gente tem que enfrentar essas fases fazem parte do cotidiano. Os antidepressivos têm que ser usados com muito critério por pessoas  habituadas a lidar com eles e eles têm uma característica que é praticamente comum a todos, eles levam algum tempo para agir esse tempo vai de quando no mínimo duas três quatro semanas e isso é um problema porque a pessoa começa a tomar o remédio começa a ter os efeitos colaterais e não vê benefício nenhum, pensa, ah estou tomando duas semanas não melhorei e para de tomar. Normalmente nós sempre os médicos têm que esclarecer dizem olha você precisa tomar isso umas três ou quatro semanas para começar a ver se o efeito vai ser favorável no seu caso. E também que depois que você vem fazendo um tratamento antidepressivo por algum tempo não pare os remédios imediatamente, eles têm que ser retirados escalonadamente as doses têm que ser diminuídos devagar até suspender completamente a droga.

Sinais que você pode estar com depressão- Parte 3- Final

7 de abril de 2019Sem categoria Editar

Nº1 sua saúde se deteriora:

Mais uma vez explosões emocionais e constante sentimento de inutilidade prejudicam não apenas o seu peso mas também sua saúde em geral. É muito comum que pessoas depressivas comecei a sentir dores principalmente nas articulações e nas costas, os problemas digestivos também são uma grande preocupação neste caso. Especialmente quando não são causados por algo óbvio como algum alimento que você comeu e esses sintomas não vão embora com os tratamentos médicos normais pois a sua saúde mental também está envolvida e quanto mais cedo você lidar com sua depressão mais fácil será recuperar sua saúde. Pelo menos três desses quatro sinais porém familiares para você é bem provável que você tem algum tipo de depressão e quanto mais sinais você tem mais depressivo está, mas não se esqueça de que para ser um sintoma de depressão todos esses sinais precisam ser contínuos não só em um dia isolado. Então agora que a gente já sabe que isso é mesmo problema a pergunta que não quer calar é? Qual é o tratamento para depressão e como ela pode ser prevenida? A primeira coisa a se fazer é procurar ajuda médica. Lembre-se de que a depressão não é algo do qual deveríamos nos envergonhar, ela é um sério problema de saúde mental que precisa ser tratado do mesmo jeito que qualquer outro problema de saúde, dependendo do quadro do paciente os médicos geralmente recomendam fazer terapia ou tomar alguma medicação. Outras opções de tratamento recomendadas incluem fazer mais atividades físicas experimentar a fototerapia, Pet terapia ou estimulação magnética. Nunca se automedique sem antes consultar um médico, só ele pode avaliar a sua situação e dizer o que é melhor para você. No entanto existem algumas coisas que você pode fazer para acelerar o processo de cura. Segundo o terapeuta Shaun Rover ver as atitudes que você pode tomar em três áreas da sua vida para melhorar o seu estado mental. Se você precisa de ajuda clique aqui.

A primeira é cuidar do seu corpo começa a fazer exercícios de meia hora pelo menos três vezes por semana. Durma no mínimo 7 horas por noite e inclua mais alimentos que você gosta em seu cardápio, especialmente os açucarados cuidar de si mesmo certamente vai me fazer se sentir muito melhor. 

A primeira é cuidar do seu corpo começa a fazer exercícios de meia hora pelo menos três vezes por semana. Durma no mínimo 7 horas por noite e inclua mais alimentos que você gosta em seu cardápio, especialmente os açucarados cuidar de si mesmo certamente vai me fazer se sentir muito melhor. 

A segunda e não menos importante é cuidar da sua mente tente explorar o mundo ao seu redor como se nunca tivesse feito isso antes. Aprecie um pouco de poesia tire um tempinho para si mesmo aprenda coisas novas abra sua mente para novas experiências. claro isso vai ser bem difícil no começo já que você não está interessado em nada. Mas quanto mais você tentar mais fácil será se animar de verdade há milhares de oportunidades a sua volta é só pegar. Por fim seu espírito também deve receber uma dose de tratamento a melhor coisa a se fazer aqui é meditar através da meditação você pode aprender a entender e ouvir assim mesmo de uma maneira mais profunda. Além disso depois de uma boa sessão de meditação todos os pensamentos depressivos irão desaparecer abrindo mais espaço para novas experiências e conhecimento em sua mente. Existem também alguns métodos para prevenir uma possível depressão, um estudo publicado no New England Journal of Medicine descobriu que algumas formas de depressão podem ser tratadas com substâncias naturais, isso se aplica principalmente a famosa depressão sazonal que pode ser aliviada com uma boa dose de vitamina D. Mas não deixe de procurar um médico especialistas recomendam começar a ir ao médico desde o início e fazer isso regularmente. Afinal qualquer doença é mais fácil de ser tratada quando diagnosticada em seu estágio inicial. Se você descobriu que tem depressão não se preocupe é um problema que pode e deve ser resolvido, além disso o caminho que você terá que percorrer para sair dessa ir ali ajudar a se entender melhor e apreciar não só sua própria singularidade mas as pessoas e o mundo ao seu redor nada mal né? Todavia não é bom enfrentar essa barra sozinho procure ajuda médica imediatamente esses profissionais saberão como tornar a jornada mais fácil e curta para você e se você suspeitar que seu amigo ou familiar está lutando contra depressão, ofereça seu ombro amigo para que ele possa desabafar e ajude a procurar Orientação médica. Pode até parecer que a gente pode lidar com isso sozinho, mas a verdade é que essa doença não deve ser subestimada e precisa ser tratada com ajuda de um profissional da saúde.

Era isso, agradeço a todos que leram e se você precisa de ajuda entre nos site: 
psicologaemcuritiba.com que os profissionais ficarão muito felizes em ajudar!

Sinais que você pode estar com depressão- Parte 2


N°3 Nada lhe dá prazer:

Sua comida preferida aquele seriado de TV ou videogame que antes lhe deixava tão entusiasmado agora é meio sem graça. Mesmo as pessoas que você adora e com as quais são as limão tanto você está sempre entediado cansado e não tem vontade de praticar seu Hobby e nem de se encontrar com seu melhor amigo. Outra área na qual você pode perder interesse é na sua vida sexual, os sintomas de depressão grave inclui a diminuição do desejo sexual e até a impotência o segredo nesse caso é descobrir se há um motivo por trás disso se não houver então provavelmente é culpa da depressão.

N°2 Você tem oscilações de humor:

Quando você está deprimido se sente triste ansioso e irritado o tempo todo e provavelmente nem sabe dizer o porquê. Você pode ficar mal humorada em um piscar de Olhos pois a sua tolerância é zero tudo e todos lhe incomodam, isso pode ficar assustador quando se transformar em comportamento imprudente ou em abuso de substâncias como tentativa de se livrar dessas emoções, mas você não fica chateada o tempo inteiro você passa por oscilações de humor podendo estar explodindo de raiva em um momento e começar a chorar num piscar de olhos respiração rápida, sudorese, irritação extrema podem ser sinais alarmantes de ansiedade e ataques de pânico associados à depressão grave.

Na próximo post, irei finalizar o artigo sobre depressão, obrigado a todos que leram.

Sinais que você pode estar com depressão- Parte 1

7 de abril de 2019Sem categoria Editar

Olá, meu nome é Matheus e eu vou escrever sobre um dos maiores problemas que eu lido no dia a dia no Consultório. Então vamos falar sobre depressão.

O simples fato de estar um pouco triste já nos faz pensar que estamos depressivos mas nem sempre assim ou é? Vamos descobrir quais sinais estão alertando de que você pode estar com a praga do Século 21.

Nº8 Você se sente para baixo e cansado o tempo todo:

Sentir no fundo do poço de vez em quando é completamente normal somos humanos e todos temos nossos dias ruins. Mas quando você começa a se sentir perdido e não quer sair da cama por dias é sinal de que as coisas não estão nada boas, de acordo com especialista se a sua falta de energia durar dias a fio mesmo que sua rotina não tenha mudado muito e se você se sentir cansado assim que acordar pode ser a maneira que o seu corpo encontrou dele dizer que você está deprimido. Analise sua situação atual com atenção e tome cuidado pois a fadiga constante é um dos principais sintomas da depressão.

Nº7 Sua auto-estima está lá embaixo:

Com depressão e fadiga constante você pode começar a se considerar inútil, você vai ficar remoendo os seus erros do passado e sua mente ficará inundada de memória de todos os erros bobos que já cometeu aí você vai usá-los como prova de que você não vale nada. Um sintoma sério da depressão que nunca deve ser ignorado é o pensamento suicida, lembre-se de que sempre há uma saída você pode ligar para o centro de valorização da vida pelo número gratuito 188 caso você mora na Bahia, Maranhão, Pará ou Paraná o número é 144 esses estados devem aderir ao número 188 a partir de 1º de julho de 2018, E se na sua cidade não houver um posto de atendimento CVV acesse www.cvv.org.br e use o atendimento via chat ou e-mail.

Nº6 Você tem problemas de concentração e memória:

De acordo com os médicos quando você está com depressão sua concentração fica prejudicada você começa a se esquecer de coisas importantes e tem dificuldade em lembrar nomes ou outros detalhes ouvir alguém conversando ou ler um livro se torna um desafio, pois você não consegue focar para acompanhar o que está acontecendo. Tomar decisões também é incrivelmente difícil pois você não consegue se comprometer com nada ou não consegue parar de se achar inútil. Mas cuidado aqueles brancos que a gente tem de vez em quando nem sempre significam depressão se tem entre todos esses sintomas apenas o de memória se aplicará você é bem provável que seu caso não esteja relacionado à depressão.

Nº5 Você tem problemas para dormir:

Outra parte da sua vida que muda significativamente quando você tem depressão é o seu sono. As mudanças podem variar entre insônia e dormir mais que o normal quando você está com depressão quer dormir mais mesmo depois de dormir a noite toda. Você não tem disposição e sente vontade de ficar o dia todo na cama e não é um daqueles dias divertidos que a gente fica na cama rodeado de lanches e assistindo um programa favorito, nada disso a gente está falando de ficar deitado na cama o dia inteiro sem fazer nada e sem vontade alguma de se levantar. Se a carapuça serviu é um sinal de alerta de que você precisa procurar ajuda.

N°4 Seu peso muda:

Com todos esses altos e baixos emocionais que você atravessa quando está com depressão sua aparência tende a mudar e a principal coisa que a depressão afeta é o seu peso ou para mais ou para menos. Isso pode ser devido ao constante sentimento de fome mesmo depois de ter comido muito ou a você parar de sentir fome completamente, assim como seu estado emocional os seus hábitos alimentares também ficam instáveis os especialistas dizem que se houver uma mudança inesperada de mais de 5% do seu peso corporal dentro de um mês esse pode ser um sinal de depressão.

Bom era isso por hoje, eu continuarei com os últimos sintomas em breve e se você quer saber mais sobre o assusto segue aqui o link da Sociedade Brasileira de Psicologia.