Depressão na adolescência

O assunto hoje é sobre depressão na adolescência. Olha depressão é um termo muito mal compreendido porque você briga com o namorado e fala, ah estou deprimida briguei com meu namorado… Ela chama estar deprimida de chateada. triste. A depressão é  outra coisa, um quadro muito característico que é a tristeza que não tem fim, que não acaba nunca mais. E não é só tristeza e a depressão vem acompanhada de outros sintomas interferem com o sono, tem gente que tem insônia quando está deprimido, muitos dormem demais nesse tipo de situação a uma o que a gente chama de síndrome amotivacional que quer dizer o que se encontra a razão pra nada. Pra que eu vou sair, para que eu vou me vestir, por que eu vou fazer a barba, por que razão eu vou me pintar passar batom parece que nada na vida vale a pena.

Depressão uma doença grave, a depressão verdadeira mesmo é uma doença grave que evolui com sintomas esses quadros vão piorando, quadros depressivos podem em fases finais levar à morte, porque a pessoa para de se alimentar perde totalmente o interesse em lutar pela vida. A depressão pode atacar em qualquer faixa etária existem quadros depressivos na infância, existem quadros depressivos na adolescência e quase na vida adulta e na velhice também. É lógico que as fases da vida em que ocorrem grandes transformações são aquelas em que a depressão pega mais forte, na passagem da infância para a adolescência por exemplo adolescência é um é uma uma fase muito muito crítica para quadros depressivos da depressão que acompanha muitas mulheres na fase de menopausa por exemplo e na velhice aquele aquela pessoa de idade aquele senhor aquela sim ora que de repente perde o interesse em continuar vivo, perde o apetite não se alimenta e o quadro vai piorando. Quando você tem ou convive com uma pessoa depressiva muito cuidado no tratamento porque a tendência dos parentes das pessoas ligadas a ela o que é dizer não se tem que reagir, olha tem aniversário de fulano levanta e vamos! A última coisa que uma pessoa deprimida quer é e em um aniversário, é encontrar os amigos porque ele quieto na casa dele ainda consegue segurar o quadro mas quando eles se expõem socialmente, fica muito mais difícil. Depressão precisa de diagnóstico e tratamento. Tratamento que é? Existem os tratamentos medicamentosos e os tratamentos que envolvem a parte psicológica. Hoje não se faz mais essa divisão nós hoje a tendência dos psiquiatras é juntar os dois tratamentos aqui aproveito para responder à pergunta para responder sugestão da Camila Genaro, que diz ser interessante alertar sobre o uso consciente de antidepressivos, mas agora um ponto importante, porque os antidepressivos têm um papel fundamental no qual os quadros de depressão muitas vezes a pessoa duas três semanas depois de tomar os medicamentos já muda completamente o comportamento a visão do mundo interesse pelas coisas comuns da vida. Agora o que acontece hoje é que a menor tristeza os médicos costumam receitar antidepressivos, quem mais receita antidepressivo não são os psiquiatras é um ortopedista que receita, é o clínico geral, ginecologista não existe um consumo exagerado de medicamentos antidepressivos, brigou com o namorado toma antidepressivo, perdeu um amigo toma antidepressivo. A vida tem fases tristes e a gente tem que enfrentar essas fases fazem parte do cotidiano. Os antidepressivos têm que ser usados com muito critério por pessoas  habituadas a lidar com eles e eles têm uma característica que é praticamente comum a todos, eles levam algum tempo para agir esse tempo vai de quando no mínimo duas três quatro semanas e isso é um problema porque a pessoa começa a tomar o remédio começa a ter os efeitos colaterais e não vê benefício nenhum, pensa, ah estou tomando duas semanas não melhorei e para de tomar. Normalmente nós sempre os médicos têm que esclarecer dizem olha você precisa tomar isso umas três ou quatro semanas para começar a ver se o efeito vai ser favorável no seu caso. E também que depois que você vem fazendo um tratamento antidepressivo por algum tempo não pare os remédios imediatamente, eles têm que ser retirados escalonadamente as doses têm que ser diminuídos devagar até suspender completamente a droga.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *